quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Guardar tempo


Guardo
na minha mão
o tempo
para abrir
outra mão
fechada
pelo tempo
esquecido
de sentir
entre os dedos
outros dedos
sedosos
de guardar
lembrança
dum tempo
para amar
sem…

memória de ter esquecido.

1 comentário:

ellen disse...

Só sei comentar que é lindo o que escreve :)

Beijinho