quinta-feira, 27 de maio de 2010

Não tenhas medo de amar


Não tenhas medo de amar!
Fá-lo intensamente
e de cada momento o derradeiro.
Entrega-te totalmente despida
sem pedaço que reste
e acredita no que sentes.
Não tenhas medo de amar!
Teme cada instante que esbanjes.
Segura-te com as duas mãos
e entra de peito desfraldado
inspirando cada pedaço
semente de novas asas.
Corre, voa, grita, chora, sorri,
amplia, preenche, quebra, constrói,
sê e deixa ser, em ti, o que queres ser no outro.
E não tenhas medo de amar!
Esgota em cada oportunidade
a ínfima partícula de entrega
como se já mais não soubesses, não pudesses.
E se na boca da nova manhã
os teus lábios ainda se encherem de sede,
humedece-os e adia tudo o resto,
pois um novo último dia começa
e tu não terás medo de amar!
Quando sentires saudade da areia
e de novo desejares o mar,
sentir-te-ás repleta e satisfeita
por não teres receado amar!

1 comentário:

Tia disse...

Agora é tarde...

Fabuloso!