sexta-feira, 21 de maio de 2010

Lugares


Tenho dentro de mim um discreto conjunto de cadeirões onde se sentam aqueles em cujo coração existe um lugar onde me acomodo. São diferentes os seus rostos, as suas histórias, as suas intensidades. O que têm em comum é a existência duma data por mim guardada e em cujas memórias deles eu habito. Quanto mais distante elas perduram, mais confortavelmente se sentam em mim e eu me apaziguo neles.

Mas há sorrisos nascentes que tentam encontrar o seu lugar, enquanto tento perceber que espaço me oferecem. Nesse discreto conjunto de cadeirões que existe dentro de mim, há um lugar que guardo para ti. Assim consigas fazer-me sentir onde precisas que me aloje em ti.

4 comentários:

Zaclis Veiga disse...

Só o coração pode abrigar um poeta.

Tia disse...

Naquele lugar especial, por favor...

Fabuloso...

pin gente disse...

e nasceu-me um sorriso.
dois sorrisos!
um na carne dos lábios
que se molda às palavras.
outro rubro do sangue
no palpitar do coração.


gostei muito de tantos cadeirões.
quando mais espaço interior temos, mais generosos somos.

um abraço
luísa

Charlotte disse...

enquanto o coração for caloroso e a alma luminosa...haverá sempre pessoas que se sentarão nesses cadeirões...lindo!