sexta-feira, 25 de junho de 2010

Paradoxo?...


Liberta-me deste labirinto onde não encontro a saída
e abre-me uma porta para o do amor, de onde não me deixes sair.

1 comentário:

helenatoutcourt@gmail.com disse...

...ás vezes confundimos o AMOR com o amar e ficamos prisioneiros...de um rosto...Paradoxo?

... o maior mal de um Poeta é ser feito d AMOR ("mais este aquele o outro"...)não necessariamente "toda a gente"