terça-feira, 22 de junho de 2010

Diz-me que vale a pena



Diz-me que vale a espera,
que é só mais um tempo,
uma ínfima fracção
desse tempo em que nos despovoámos.
Diz-me que estou enganado,
que as horas não parecem dias,
que as semanas são uma simples jornada
a separar as noites em que nos abraçamos.
Diz-me que vale a espera
mesmo que eu aguarde
e parta quando tu chegas;
são meros desencontros
nos cruzamentos em que nos procuramos.
Diz-me que vale a espera
pois chegaremos antes da partida,
antes que o amor morra.

1 comentário:

helenatoutcourt@gmail.com disse...

quando nos despojamos...vestir de novo já não é a mesma canção...