quarta-feira, 16 de junho de 2010

Escrevo o teu nome


Escrevo o teu nome em cada fragrância de tempo que me corta a rítmica das cores, em cuja paleta a história se desenha. Leio, no odor da pele, as tatuagens impressas em mim quando o nome, com que me escreves em ti, se derrete a cada tempo com que inundamos os corpos no derramamento da entrega.

2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

é sinal que escreves com carinho.

beij

Zaclis Veiga disse...

tuas letras são, todas, tão lindas.
bj