quarta-feira, 7 de abril de 2010

Confissão sussurrada


Tento-me dizer-te: “Vem, nem que seja fugazmente, acender um céu de Primavera no horizonte cinzento da ausência, onde a saudade é um pôr-do-sol que se eterniza!” Pura mentira de amante, pois logo quando partes inunda-me a perda e nem sou capaz de te revelar querer ser Verão infinito, em chama intensa ardendo nas mãos com que em teus lábios me seguras.

1 comentário:

Tia_Cunhada disse...

As mentiras são, às vezes, tão intensas quanto as verdades.
Às vezes são mais...

Bj