terça-feira, 13 de abril de 2010

Viagem ausente


Há um sabor de viagem
nesta permanência de estar
na tua ausência.
Sinto falta do eco das tuas sombras
no soalho dos meus passos.
Ouço minhas mãos gritarem desapertadas
num vale aberto
para apartar as nossas encostas.
Sobra um sorriso sem densidade,
em que as palavras se afundam,
nesta viagem perdendo o sabor
de data para regressar…

1 comentário:

Tia disse...

Deixo-te um beijinho carinhoso neste dia mundial do mesmo... :-)