segunda-feira, 29 de março de 2010

Lago sem tempo


Quando o tempo corre sem destino,
alaga-me o peito a desfocagem da outra margem.


2 comentários:

Sonja Valentina disse...

viver agora com os sentidos e os sentimentos postos na emoção de descobrir o que está para vir...

Luz disse...

E quando o destino corre sem tempo e, deixamos o tempo ser o próprio destino que nos toma deixando-nos ir para lá, num outro qualquer caminho, outro qualquer sentido em que o tempo corre e, o destino acompanha...