sexta-feira, 12 de março de 2010

Perda involuntária


Não esqueças o livro aberto,
na página daquele poema
de que tanto gostaste e que até foi escrito para ti.
Alguém poderá passar,
distraidamente lê-lo
e fazê-lo seu…

2 comentários:

sonja valentina disse...

nada nem ninguém pode roubar aquilo que só a "nós" pertence, mesmo que as palavras se percam não caberão em mais ninguém.

© Piedade Araújo Sol disse...

sem palavras!

bom fim de semana!

beij