segunda-feira, 1 de março de 2010

Acendem-se sombras


Acendem-se sombras
na pele descoberta pelo desejo,
Reflexos de luz
desenhados no acordar do tacto,
Ilhas que se aportam
ao atravessar oceanos de ausência,
Versos antecipados
escritos pelo transpirar dos corpos,
Vibrações do silêncio
erguidas num firmamento de contenção,
Erupção de paixão
clamando no êxtase da entrega,
Ternura adormecida
em mãos serenadas pelo prazer,
Acordam-se olhares
nas sombras de ti, acesas em mim!

3 comentários:

susana disse...

Só vim dizer a mim mesma bem-vinda! ;) O passeio foi rápido demais e voltarei breve para ficar de fim-de-semana.

VERA DE VILHENA disse...

Que bom que é poder reencontrá-lo num novo caminho. Felicidades nesta viagem. Com amizade,
Vera de Vilhena

Sioux disse...

São tantos os sentidos de mim que encontro aqui.
Gostei de por aqui passar . Espero voltar.